20 célebres escritores rejeitados antes da primeira publicação


Veja quantos “nãos” muitos autores renomados tiveram que levar para hoje figurarem na literatura universal.

É muito comum, o discurso de jovens escritores queixando-se das dificuldades em publicar o seu primeiro livro. Alguns desistem, mas só com perseverança e confiança em seu trabalho os poucos que continuam sua jornada conseguirão obter êxito. J. K. Rowling, Stephen King, Frank Herbert são alguns deste que apesar de receberem vários “nãos” não desistiram de seus sonhos.

1. O Senhor das Moscas de William Golding:

rejeitado 20 vezes antes de ser publicado

2. O espião que Saiu do Frio de John Le Carré:

rejeitado porque “o autor não tinha futuro”

3. E o Vento Levou de Margaret Mitchell:

rejeitado 38 vezes antes de ser publicado

4. Santuário de William Falkner: chamado de “impublicável”

5. Gertrude Stein: durante 20 anos apresentou seus poemas

até ter o 1º publicado

6. O Diário de Anne Frank: rejeitado 15 vezes antes de ser publicado

7. Beatrix Potter: publicou The Tale of Peter Rabbit por conta própria

8. Carrie, a Estranha do Stephen King:

rejeitado 30 vezes antes de ser publicado

9. Foi dito a Louisa May Alcot para continuar se dedicando ao ensino

10. Marcel Proust teve que pagar por sua própria publicação

11. Zen e a Arte de Manutenção de Motocicletas de Robert M. Pirsing:

rejeitado 121 vezes antes de ser publicado

12. E. E. Cummings nomeou todos os editores que lhe disseram não em seu livro Não, Obrigado

13. À Rudyard Kipling, autor de O Livro da Selva,

foi dito que não sabia usar o inglês

14. A Wrinkle in Time de Madeleine L’Engle:

rejeitado 26 vezes antes de ser publicado

15. A Revolução dos Bichos do George Orwell:

rejeitado por que “não havia mercado para histórias de animais nos EUA”

16. Duna do Frank Herbert: rejeitado 23 vezes antes de ser publicado

17. Agatha Christie: esperou 4 anos antes de ver seu 1º romance publicado

18. Dubliners de James Joyce: rejeitado 22 vezes antes de ser publicado

19. Harry Potter e a Pedra Filosofal da J. K. Rowling: rejeitado 12 vezes e a autora foi dito para “ela não perder nenhum dia de trabalho”

20. Catch-22 de Joseph Hellen: recebeu uma dura crítica do New York Times

The New Yorker escreveu: “Nem parece ser escrito, em vez disso, ele dá a impressão de ter sido gritou para o papel. O que resta é um entulho de piadas ácidas “.

Veja quantos exemplos, e isso é só uma parcela dessa realidade. A verdade é desistir é o caminho mais fácil e certamente você encontrará muito estímulo para a desistência, mas acreditamos se há uma chama de verdade em seu ser e ela pede para criar histórias deve fazer todo esforço para mantê-la acesa.

Hoje é um pouco mais fácil que no tempo da maioria desses autores. Temos a opção de autopublicação e se você acha que autopublicação não dá futuro veja nosso post de autores que venceram sozinho com autopublicação click para ver o post. Enfim o caminho é árduo mas é árduo para todos e lembre-se a desistência é para sempre as dores do caminhos já passam e calejam e fortalecem.

Nosso serviços tem ajudado autores a se lançar com publicações muito profissionais conheça nosso portfólio de capas e booktrailers - veja mais