Coronavírus: Será que o medo tem sentido?!



Esse artigo não fugirá TOTALMENTE da temática natural desse blog e falaremos de mercado editorial também embora de um modo diferente, falaremos sobretudo de números, pois apenas os números mostram a verdade. O resto é somente alarde muitas vezes criado com intenções de audiência por conglomerados midiáticos e pela própria participação individual através dos meios disponíveis hoje através da internet. As pessoas tem uma atração natural por uma situação de caos, mesmo que o suposto super caos não seja tudo isso. Talvez essa atitude seja algo instintivo de nossa espécie. Nesse artigo não quero de forma nenhuma banalizar o coronavírus, mas provar com números como está se criando uma preocupação paranoica e sim, exagerada. Lembrando que temos centenas de experiências em que vimos um alarde nacional e global e depois a queda abrupta da informação até seu completo desaparecimento. Um exemplo é todo alarde que se fez sobre o aquecimento global e a flutuação de interesse do público oscila muito enquanto o aquecimento só piora, por exemplo, em 2007 o interesse do público pelo aquecimento global era 200 vezes maior que é agora. Isso mesmo, 200 vezes! E o interesse diminuiu pois o aquecimento parou? Claro que não, vocês bem sabem que o aquecimento continua ainda maior e intermitente. Uma série de fatores levam um assunto a criar alarde. Os principais agentes são a mídia em seus diversos veículos. O Covid-19 certamente é algo do qual devemos nos prevenir, mas ele não será diferente em comparação ao Aquecimento Global de 2007 e o de agora, vai sumir ou diminuir drasticamente a atenção embora continue existindo! Assim como sumiu a violência nos países islâmicos, digo o interesse nosso por isso, pois a violência continua lá! Assim como a Dengue que matou 754 pessoas em 2019 e em 2008 matou 150, mas hoje o interesse pela Dengue do público e mídia é 4 vezes menor que em 2008, embora em 2019 tenha matado muito mais!


Então vamos fazer um estudo aqui, pensar no pior dos cenários que acredito poder ocorrer no Brasil até a vacina estar em circulação e imunizar toda população. Hoje temos 4 mortes vamos pensar que daqui cerca de 1 ano teremos 1 milhão de mortos. Você ouviu isso mesmo 1 Milhão de mortos. Vamos concordar é número bem trágico, e provavelmente não chegará nem perto disso. Mas vamos supor que se morrerem 1 milhão de pessoas onde estarão suas chances de você estar entre as vítimas. Suas chances serão de 0.4% Sim essa chance de você morrer num cenário exagerado de 1 milhão de mortes, considerando a população atual do Brasil. Se você estiver fora do grupo de risco, aí então sua chance cai pra 0.2%.


Agora vamos falar de livros.

Vamos a algumas boas comparações em relação a sua vida de escritor:


No Brasil são lançados 50 mil novos títulos por ano, desses apenas 400 chegam as listas de mais vendidos durante todo ano. Ou seja, ao lançar seu livro você tem tecnicamente em números 0.9% de chances de estar entre os mais vendidos, ou seja, para se tornar um best-seller nas listas da Veja, e todas as outras listas tendo em comparação ao cenário catastrófico do Coronavírus matando 1 milhão de pessoas (um cenário bem exagerado), você tem mais de duas vezes chances que morrer do Codiv-19... Agora se você está fora dos grupos de risco você tem 8 vezes mais chances de se tornar um Best-Seller que morrer do Corona!! E vamos combinar que sabemos como é difícil estar entre os mais vendidos. Então se você tem medo de morrer do Corona saiba que deve ter 8 vezes mais esperança de se tornar um best-seller, porque é isso que os números mostram.


Esses números não são para dizer que o coronavírus é uma bobagem, mas sim que você tomando os devidos cuidados não deve mudar sua vida drasticamente de forma alguma por causo do vírus. Exceto os cuidados de usar álcool gel cotidianamente evitar grandes aglomerados, assim como abraços e beijos, tudo pode seguir como antes. Continue seus projetos, escreva seu livro, publique seu livro, leia, pense em fazer o melhor para publicar seu livro. E não se preocupe, pois o perigo sempre houve de diversas maneiras e em números o coronavírus está longe de ser tão perigoso assim. Os números nunca mentem. E o coronavírus vai desaparecer, até outra coisa surgir, pois sempre foi assim. As pessoas sempre precisam de um grande drama e desperdiçam o tempo e gastam energia no que elas não podem controlar.


Se gosta de postagens como essa se inscreva em nossa lista para receber nossa newsletter exclusiva- Assinar newsletter gratuito

107 visualizações