Dicas poderosas de escrita pelo escritor Neil Gaiman



Dicas de escrita de Neil Gaiman


Processo Criativo


Quando foi perguntado a Neil de onde tirava suas inspirações e ideias, ele ironizou que esta era a pior pergunta para ser feita, e que escritores famosos frequentemente tiravam sarro dela. A verdade é, segundo ele, que ninguém sabe ao certo a resposta dessa pergunta, e esse é o motivo de ser ridicularizada. Por outro lado, entrega dicas importantes que podem te ajudar a compreender melhor o processo criativo. Diz que um emaranhado de questões diferentes influenciam neste processo: Desespero, prazos, confluência, etc. Diz que para construir as ideias de seu livro, a última coisa que precisa fazer é sentar em uma cadeira e refletir sobre isso, pois as melhores ideias virão enquanto sua mente está presa em uma tarefa diferente (é o que chama de “sonhar acordado”).

Frases de Neil Gaiman


Use mentiras para comunicar verdades


“As histórias de ficção são um dos fenômenos mais interessantes que os seres humanos têm... As histórias são parte de nós e transmitimos a verdade com as histórias, que é fundamentalmente a contradição mais gloriosamente gigante que você pode imaginar. O que estamos dizendo é que estamos usando mentiras, estamos usando mentiras memoráveis, estamos pegando pessoas que não existem e coisas que não aconteceram a essas pessoas em lugares que não existem, e estamos usando essas coisas para comunicar coisas verdadeiras uns aos outros.”



Reconheça suas áreas de conhecimento


“O momento mais difícil para mim foi começar como um escritor muito, muito jovem. Escrevi contos e os enviei a lugares que poderiam publicá-los, e todos voltaram. E eu olhei para as histórias que saíram e voltaram e saíram e voltaram, e pensei: ‘Ok, uma das duas coisas é verdadeira aqui. Ou não sou bom o suficiente ou não entendo o mundo, há coisas que não entendo, há coisas que preciso saber.”


Comece uma pilha de compostagem


“Acho que é muito importante para um escritor ter uma pilha de compostagem. Tudo que você lê, coisas que você escreve, coisas que você ouve, pessoas que você encontra - todas elas podem ir para a pilha de compostagem, e delas surgirão lindas histórias.”


Distinga o feedback dos conselhos


“Você sempre deve se lembrar quando as pessoas lhe dizem que algo não funciona para elas, que estão certas. Não funciona para eles, e essa é uma informação extremamente importante. Você também deve lembrar que, quando as pessoas lhe dizem o que acham que está errado e como você deve consertar, quase sempre estão erradas. Se você tentar consertar as coisas do jeito deles, você estará escrevendo a história deles e terá que escrever a sua. ”


Revele um pouco demais sobre você mesmo


“Eu não estava preparado para dizer nada verdadeiro sobre quem eu era. Eu não queria ser julgado. Eu não queria que as pessoas que lessem meus livros soubessem nenhuma de minhas histórias, ou quem eu era ou o que eu pensava ou chegassem perto demais de mim. E eu percebi que se você fosse escrever... você tinha que estar disposto a fazer o equivalente a andar pelado por uma rua. Você tinha que ser capaz de mostrar muito de si mesmo. Você tinha que ser um pouco mais honesto do que se sentiria confortável. E isso deu certo. Então aconselho que busque por suas histórias pessoais e as ponha de algum modo em suas histórias ficcionais. É possível mudá-las com sutileza para carregarem consigo apenas a essência.”


Se gosta de postagens como essa se inscreva em nossa lista para receber nossa newsletter exclusiva- Assinar

289 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo